abr. 23, 2014
caneta sobre papel

caneta sobre papel

abr. 19, 2014
"primeira aparição"
guache sobre papel
(em breve uma foto melhor)

"primeira aparição"
guache sobre papel
(em breve uma foto melhor)

abr. 16, 2014

Carandina - Do Cavaco

abr. 8, 2014
autorretrato

caneta sobre papel

autorretrato

caneta sobre papel

abr. 4, 2014

Verdaver

A palavra mais bonita
do meu dicionário inventado
é sem dúvidas
Verdaver.
Que significa
ver de verdade
ou
ver de verde
- sem que se torne mentira
só por causa da cor.

Verdaver é
enxergar o puro acima dos olhos
captar aquela poeira do escuro
o ruído do silêncio.

Uma vez,
dormindo na casa do amigo
senti uma grande onda de ruído vindo da rua.
Ruído também é movimento
e causa formas de se expressar.
A onda estalou um pássaro
ressoou pelas grades da frente
me chegou pelo corpo todo
e a senti pelo corpo todo
e a ouvi forte como um chiado
e era longa,
maior que meu corpo
acho que de uns cinco seis metros ou mais
e a senti formigar as pernas e os pés
foi passar pelas cachorras
que se sacudiram e resmungaram
estalar na porta da cozinha
miar o gato
e se perder pela noite afundo.

Verdaver foi o que fiz
a respeito da onda,
vê bem, mas não de verdade,
que não se escolhe verdaver.
Verdaver vem no corpocor
como a onda passa pelos ossos e dentes,
não se escolhe ver verdaver,
o óleo se pinga nos olhos
e o orvalho se pinta no peito.
Quando este verbo lhe passa à cara
não adianta segui-lo com os olhos,
tente procurar no ouvido.

abr. 3, 2014
mar. 27, 2014
"maike de giz"

giz de cera sobre papel

"maike de giz"

giz de cera sobre papel

mar. 24, 2014

Quinta-feira passada estive na Pizzada Cultural da Ufscar Araras, e, com a devida permissão, acabei fazendo essa pintura na casinha do DACCA.

Foi minha primeira pintura direto em parede e sou muito grato pela abertura!

Agradeço também à Veranice Guimarães pelas fotos.

mar. 22, 2014
"rosto de giz"
giz de cera sobre madeira

"rosto de giz"
giz de cera sobre madeira

mar. 19, 2014
Navegar
« Ao futuro Página 1 de 17
Sobre